quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Horta Escolar

Horta Escolar

    A horta escolar é um objeto de estudo interdisciplinar, pois os estudantes discutem temas como alimentação, nutrição e ecologia.
     Entre os benefícios alcançados com o projeto horta escolar, destacam-se a produção e consumo de alimentos naturais pelos estudantes, troca de conhecimentos, a influência nas escolhas alimentares e também a inserção de assuntos como a economia doméstica.
     Estamos mundialmente atravessando situações de grandes transformações no ambiente que vivemos. 
     As conservações dos recursos naturais e da melhoria da qualidade de vida do homem no campo e na cidade nos levam a incentivar as crianças e adultos para o cultivo das verduras na própria escola, mostrando a importância da mesma para a nossa vida. Ao longo do percurso escolar, percebemos que as crianças não gostavam de verduras, talvez por não conhecerem o potencial vitamínico existente nas verduras cultivadas sem agrotóxicos.  












sexta-feira, 15 de abril de 2016

Relatório das atividades de mobilização contra o mosquito Aedes Aegypti

            Na data de 07 de abril de 2016 a Escola Estadual Silo Vargas Batista (alunos, professores e demais funcionários) se reuniram para a campanha de mobilização contra o mosquito Aedes Aegypti, vetor das doenças Dengue, Febre Chicungunya e Zika Vírus.

            Ações executadas: 

          - Matutino: 
     Palestra informativa com demonstrações de slides e vídeos, envolvendo as turmas do 4º e 5º e 6º e 7º anos do Ensino Fundamental, apresentadas pelas  professoras Ana Lúcia e Eliane Fernanda;





          - Vespertino:
    * Apresentação de um teatro: Dengue na Minha Escola não Entra, com a turma multisseriada do 1° e 2º ano do Ensino Fundamental, sob a responsabilidade da  professora Maria José da Silva;
      * apresentação de uma paródia Cai Fora Mosquito com os estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental,sob a responsabilidade da professora Rosangela  Aparecida Portela;
      * apresentação de um  poema de conscientização contra o mosquito Aedes Aegypti, sob a responsabilidade da professora Ivania Cozer Bevilacqua, apresentado pelos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental;








OBS: Compareceram, nesse evento, algumas mães, a convite das professoras responsáveis, as quais vieram prestigiar as apresentações dos filhos.

         -Noturno: 
        * mobilização geral (comunidade escolar e comunidade local): palestra do diretor Antonio Pinho sobre o combate e preservação das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti;


      * palestra informativa e demonstrativa com vídeos e slides apresentados pelo professor de Biologia, Dercival Gomes dos Santos.

    Houve interação entre a plateia e palestrantes, objetivando sanar dúvidas.






                Colaboradores:
                - Coordenadora Pedagógica: Angela Floridelma Chaves Cabreira;
                - Progetec: Marcos Amaral de Paula;
                - Diretor: Antonio Pinho. 

    



   

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Relatório Lousa Digital

PROFESSOR: DERCIVAL GOMES DOS SANTOS

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS:
1º aula: Dengue
Turma: 6º e 7º Ano Ensino Fundamental

2º aula: Origem da vida
Turma: 1º, 2º e 3º Ano Ensino Médio

3º aula: Classificação dos vegetais.
Turma: 1º, 2º e 3º Ano Ensino Médio


OBJETIVO DAS ATIVIDADES:

  • O objetivo deste trabalho é conscientizar os estudantes sobre os problemas causados pelo Dengue;
  • Conhecer e compreender as diversas teorias referentes à origem da vida identificando a interferência de aspectos culturais e científicos;
  • Classificar os vegetais quanto às suas características morfológicas e fisiológicas relacionando-as aos seus habitats.

DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:



Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.









PROFESSORA: IVÂNIA COZER BEVILACQUA

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS:

1º Aula: Monocromia
Turma: 1º e 2º Ano do Ensino Fundamental

2° Aula:  Monocromia
Turma: 3º Ano do Ensino Fundamental

3º Aula: Cores primárias e secundárias
Turma: 1º e 2º Ano do Ensino Fundamental


OBJETIVO DAS ATIVIDADES:

O objetivo desta atividade é mostrar que monocromia é a arte feita com uma única cor, com variação de tonalidades.
         E mostrar que as cores secundárias recebem essa denominação uma vez que surgem da união de duas cores primárias, misturadas em iguais proporções, seja o vermelho, o amarelo ou o azul.


DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:

Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.










PROFESSORA: ANA LÚCIA GUEDES BAPTISTA

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS: 

1º aula: Boas Maneiras.
Turma: 3º Ano Ensino Fundamental

2º  aula: Dengue
Turma: 3º Ano Ensino Fundamental

3º aula:  O Ciclo da água
Turma: 1º e 2º Ano Ensino Fundamental


OBJETIVO DAS ATIVIDADES:

O objetivo deste trabalho é conscientizar os estudantes sobre as Boas Maneiras, os problemas causados pela Dengue e a importância da água.


DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:


Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.










PROFESSORA: MARIA JOSÉ DA SILVA

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS:

1º aula: Dengue
Turma: 1º, 2º e 3º Ano Ensino Médio

2º aula: Dia Internacional da Mulher
 1º, 2º e 3º Ano Ensino Médio

3º aula: Dengue
1º e 2º Ano Ensino Fundamental



OBJETIVO DAS ATIVIDADES:
·        Conscientizar os estudantes sobre os cuidados e prevenções;

·        Incentivar sobre datas importantes e comemorativas.



DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:


Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.


















PROFESSOR: NIVALDO DE OLIVEIRA RAMOS

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS:
1º Aula: Bullying
Turma: 1º, 2º e 3º Ensino Médio

2º Aula: Bullying
Turma: 8º e 9º Ensino Fundamental

3º Aula: Dengue
Turma: 8º e 9º Ensino Fundamental


OBJETIVO DAS ATIVIDADES:
        
·        Promover o esclarecimento sobre o Bullying e os danos físicos e/ou morais que pode causar às vítimas dessa prática;
·        Promover reflexões sobre diversidade cultural.
·        Conhecer causas e consequências da dengue;
·        Despertar a consciência da responsabilidade de cada um no processo de prevenção e combate a dengue.


DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:

Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.



   



PROFESSORA: ROSANGELA APARECIDA PORTELA

RELATÓRIO REFERENTE À LOUSA DIGITAL

CONTEÚDOS:

1º aula: A Dengue
2º aula: História do Sítio do Picapau Amarelo
3º aula: A organização do espaço escolar.


OBJETIVO DAS ATIVIDADES:

O objetivo desta atividade é conscientizar os estudantes sobre o grande problema hoje que é a proliferação do mosquito Aedes aegypti no Brasil. Conhecer a História do Sítio do Picapau Amarelo e conhecer A organização do espaço escolar e preservar.




DIZER SE FOI SATISFATÓRIO OU NÃO:



Sim. O uso da Lousa Digital na realização das 3 aulas  foi satisfatório para ampliar os conhecimentos já adquirido.









sexta-feira, 1 de abril de 2016

Relatório sobre o projeto povos indígenas e Africanos no Estado de Mato Grosso do Sul.

Escola Estadual Silo Vargas Batista – Distrito de Morumbi
Professora: Eliane Fernanda Alves de Almeida.
Relatório sobre o projeto povos indígenas e Africanos no Estado de Mato Grosso do Sul.
Alunos do 4º e 5º ano (matutino)

O objetivo deste trabalho é transmitir aos estudantes conhecimentos sobre as culturas dos povos, a história e as raízes indígenas e africanas no Estado de Mato Grosso do Sul.
Em sala de aula, na aula de história, trabalhei com diversos textos explicativos sobre os povos indígenas e africanos no Estado de Mato Grosso do Sul. Foi trabalhada ainda, leitura individual e coletiva. Também realizamos debates em sala sobre o tema “Culturas dos povos a história e as raízes indígenas e africanas no Estado de Mato Grosso do Sul”.
Para finalizar foram utilizados vídeos sobre “Culturas dos povos, a história e as raízes indígenas e africanas no Estado de Mato Grosso do Sul”.

Recursos utilizados:
Computador, livros, lousa digital.

Avaliação
Os estudantes foram avaliados através do desempenho e desenvolvimento das atividades realizadas.

O uso da lousa digital para este trabalho foi satisfatório para ampliar os conhecimentos dos estudantes.






quinta-feira, 31 de março de 2016

PROJETO DENGUE

ESCOLA ESTADUAL SILO VARGAS BATISTA – DISTRITO DE MORUMBI









PROJETO






Dengue, Zika e Chikungunya: Aqui Não










PROFESSOR:
Dercival Gomes dos Santos












MORUMBI – MS
2016
TÍTULO: DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA: AQUI NÃO

JUSTIFICATIVA

Este trabalho se justifica pelo fato dos casos de Dengue terem aumentado muito em nossa região, sendo que além da dengue surgem no cenário outras duas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti; (chikungunya e zika). Portanto, essa epidemia que assola o Brasil tem causado medo e a insegurança toma conta da população levando – nos ter a necessidade de esclarecimentos.

OBJETIVOS

Apresentar à comunidade escolar esclarecimentos sobre o vetor e a doença que pode levar os indivíduos a morte.
Incentivar atitudes de prevenção ao mosquito da dengue e também prevenir a proliferação do mosquito e como consequência a doença.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Sensibilizar professores, alunos com vídeos de campanha sobre a dengue, chikungunya e zika.
Identificar o mosquito transmissor Aedes aegypti;
Reconhecer os sintomas do dengue, chikungunya e zika;
Conscientizar a população sobre a contribuição de cada um na prevenção do Dengue.
Apresentar os cuidados que precisamos ter  com o armazenamento do lixo.

PÚBLICO ALVO

Comunidade escolar;
Comunidade do entorno;
Metodologia:
Para o desenvolvimento do projeto, irei utilizar a exibição de vídeos sobre a doença e como evitá-la, leitura de texto sobre essa tríplice doença transmitida pelo Aedes aegypti; e também pesquisa na Internet sobre o tema em questão.
Após essa pesquisa de campo, os alunos irão confeccionar cartazes autoexplicativos sobre o combate ao vetor do mosquito, e também iremos produzir histórias em quadrinhos sobre as três doenças e meios para eliminá-las de uma vez por toda essa epidemia de nossa região.

AVALIAÇÃO

            Para a avaliação do projeto irei acompanhar o desempenho e interresse dos alunos nas aulas de ciências e TVT, bem como irei avaliar as atividades realizadas pelos alunos.

CONCLUSÃO:

            Durante a realização do trabalho, conseguimos perceber e entender que o mosquito Aedes aegypti é muito perigoso e deve ser extinto, pois o mesmo, além da Dengue transmite outras duas doenças, (chikungunya e zika), essas são doenças graves que estão presentes em todos os lugares. Elas exigem diversos cuidados para que não evoluam, causando mais mortes.
Observamos mais detalhadamente a origem dessas doenças, seu modo de reprodução, bem como os sintomas, prevenções e tratamento.  Por fim, fica como mensagem para nós o dever de conscientização e importância em combater, lutando contra esse mal que pode atingir qualquer um de nós!



  









quarta-feira, 30 de março de 2016

Relatório sobre o projeto dengue

Escola Estadual Silo Vargas Batista -  Distrito de Morumbi / MS
Professora: Eliane Fernanda Alves de Almeida.
Relatório sobre o projeto dengue
Alunos do 4º e 5º ano (matutino)

O objetivo deste trabalho é conscientizar os estudantes sobre as consequências da dengue, onde os mesmos irão transmitir a seus familiares, amigos e vizinhos as orientações referentes ao assunto.
Em sala de aula, na aula de língua portuguesa, trabalhei com diversas atividades sobre a dengue, chicungunya e zica vírus. Também trabalhei com textos explicativos sobre a dengue e com um texto de cordel. Foi trabalhada ainda, leitura individual e coletiva, interpretação de texto e produção de texto contendo desenhos lúdicos do mosquito. Os estudantes fizeram leitura de suas produções de textos e, em seguida, um debate de como devemos nos livrar da dengue e fazer com que as pessoas entendam a importância de manter seus quintais limpos, sem água parada em postes, plantas e outros recipientes.
Para finalizar foram utilizados vídeos sobre o tema Dengue.

Recursos utilizados:
Computador, livros, panfletos, lousa digital e cartaz.


Avaliação:
Os estudantes foram avaliados através do desempenho e desenvolvimento das atividades realizadas.

O uso da lousa digital para este trabalho foi satisfatório para ampliar os conhecimentos dos estudantes. 




Relatório sobre o projeto bullying

Escola Estadual Silo Vargas Batista – Distrito de Morumbi /MS

Professora: Eliane Fernanda Alves de Almeida.

Relatório sobre o projeto bullying

Alunos do 4º e 5º ano (matutino)

O objetivo deste trabalho é conscientizar os estudantes sobre os problemas causados pelo Bullying dentro e fora da escola, onde os mesmos irão transmitir a seus familiares, amigos e vizinhos as orientações referentes ao assunto.
Nas aulas de língua portuguesa, trabalhei com atividades sobre os problemas causados por bullying e com textos explicativos sobre o bullying. Foi realizada ainda, leitura individual e coletiva, interpretação de texto e produção de texto contendo desenhos explicativos do bullying. Em seguida, fizeram leitura de suas produções de textos e, um debate em sala sobre como podemos evitar que aconteça o bullying. Houve também palestra com um soldado da policia militar que os conscientizou-os sobre comportamento de pessoas e bullying dentro e fora da escola.
Para finalizar foram utilizados vídeos sobre o tema bullying com o conhecimento dos estudantes.

Recursos utilizados:
Computador, apostila, lousa digital e cartaz.


Avaliação:
Os estudantes foram avaliados através do desempenho, participação e desenvolvimento das atividades propostas.

O uso da lousa digital para este trabalho foi satisfatório para ampliar os conhecimentos dos estudantes, conscientizando-os sobre o assunto trabalhado anteriormente em sala de aula.





sexta-feira, 11 de março de 2016

Relatório

Nas dependências da Escola Estadual Silo Vargas Batista, localizada no Distrito de Morumbi, município de Eldorado-MS, no dia 11 de março de 2016, reuniram-se o diretor, coordenação pedagógica, professores e um soldado da polícia militar para transmitir informações para os estudantes referente ao bullying e foi realizada também a eleição para escolha dos membros do Comitê de Prevenção e combate ao bullying. Esta reunião foi realizada nos períodos matutino, vespertino e noturno.

O termo BULLYING compreende todas as formas de maneiras agressivas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivo evidente e são tomadas por um ou mais estudantes contra outro, causando traumas, e são executadas dentro de uma relação desigual de poder. A prática de atos agressivos e humilhantes de um grupo de estudantes contra um colega, sem motivo aparente é conhecida mundialmente como bullying e bully significa brigão, valentão. O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola. Os que praticam o BULLYING têm grande perspectiva de se tornarem adultos com comportamentos anti-sociais e violentos, podendo vir a adotar, inclusive, atitudes delituosas ou delinquentes.







terça-feira, 8 de março de 2016

RELATÓRIO REFERENTE AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

      O dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 08 de Março, tem uma história de lutas pela valorização da mulher, lembrando de sua força e sensibilidade para conquistar seu espaço.
      Trabalhei com os estudantes em sala, atividades para a confecção do mural do Dia Internacional da Mulher, onde confeccionamos um vaso com flores EVA.
      Tais atividades foram relizadas com os estudantes do 1º, 2º e 3º Ano do Ensino Fundamental - Turno Vespertino.










Dia Internacional da Mulher

Origem




O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher.

Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women´s Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. Caminhavam com o slogan Pão e Rosas, em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como Dia Internacional da Mulher.